Reciclagem

Diferentes tipos de moinhos para reciclagem de plásticos; confira

Os moinhos para reciclagem de plásticos estão entre os equipamentos mais utilizados pelas empresas do ramo e não é pra menos: suas lâminas conseguem cortar e triturar muito bem os materiais, deixando-os prontos para serem reciclados.

Além disso, o maquinário garante a otimização do processo, assim como um ambiente laboral mais seguro para o trabalhador, visto que, de modo geral, os modelos mais modernos de moinhos operam de modo mais silencioso e alguns deles contam com um sistema que elimina o pó gerado pela atividade.

Moinhos para reciclagem de plásticos: o que levar em consideração?

Atualmente, diversas empresas fabricantes priorizam alguns itens técnicos na hora de escolher esse tipo de maquinário, como a facilidade de limpeza, a redução do nível de ruídos e os mancais externos à câmara de moagem, como uma forma de eliminar por completo os riscos de entrada de materiais indesejáveis nos rolamentos e permitir a moagem com água e a adequação às normas de segurança.

“Em empresas como a nossa, os equipamentos são fabricados e fornecidos integralmente em conformidade com todas as normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, principalmente no que se refere à Norma  NR.12 e NBR.15107, de segurança em relação aos moinhos. Eles também seguem sempre com ‘análise de risco’ e ‘Art’, elaborados por engenheiros externos homologados, e com anuência e recolhimento junto ao CREA”, garante Moacir Junqueira, consultor comercial da Rone Moinhos.

Entre os tipos de equipamentos para reciclagem de plásticos fabricados pela empresa estão: moinhos de lâminas de “baixa e alta rotação”, de “bocais alongados”, “moinhos com cabines” para diminuição do nível de ruídos, “moinhos de refiles”, além de uma variedade de projetos especiais para atendimento de necessidades exclusivas do processo do cliente.

“O sistema patenteado de três lâminas rotativas e uma fixa permite, com grande facilidade, a substituição de peneiras sem a necessidade de se retirar um único parafuso, pois elas são encaixadas por pressão, simplificando muito o trabalho, a manutenção e a limpeza. Essa facilidade de operação é ideal nos casos em que o cliente precisa processar diferentes tipos de materiais e/ou diferentes cores, pois o tempo de limpeza é bastante inferior”, explica o consultor.

Tipos de moinhos para reciclagem de plásticos

Entre os tipos de moinho mais comuns, destacam-se:

Moinhos de baixa rotação

São aqueles que apresentam um sistema de rotor de baixa velocidade. Pode ser alimentado manualmente, por esteira ou via robô. Esse tipo de moinho é recomendado para atividades de recuperação de sobras e não deve ser utilizado para triturar materiais de grande porte.

Moinhos de média rotação

São os moinhos com sistema de rotor de média velocidade. Utilizados para o reaproveitamento de restos, aparas e sobras de plástico em geral.

Moinhos de alta rotação

São os moinhos para reciclagem de plásticos que, normalmente, são indicados para o processamento de grandes volumes e diversos tipos de materiais plásticos. Por isso, geralmente, são as opções recomendadas para empresas de reciclagem e centrais de moagem com utilização de várias máquinas injetoras, extrusoras, sopradoras, etc.

Moinhos para projetos especiais

Além dos “moinhos padrão”, há também os para projetos especiais, como os específicos para moagem de tubos de grandes dimensões, para moagem de grandes volumes de bombonas, para moagem de chapas termoformadas em linha, no ritmo que são liberadas pela termoformadora, entre outros.

Você utiliza algum desses tipos de moinhos para fazer a reciclagem de plástico? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima.


 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *