Gestão

Proteção do molde exige atenção para ser feita de forma adequada

A proteção do molde é um processo contemplado por todas as máquinas injetoras, sejam elas novas ou antigas, nacionais ou importadas. Mas nem todos técnicos e gestores industriais o encaram com facilidade ou entendem com clareza a sua finalidade, conforme explica Alexandre Farhan, diretor técnico da Escola LF – Laurentino de Freitas.

“A proteção do molde é feita para proteger o molde e não o operador. É importante que essa definição fique bem clara. Para o operador, existem dispositivos, proteções e distâncias de segurança que, atualmente, devem ser seguidas como rigorosas normas de trabalho que são”, esclarece.

O especialista destaca, ainda, que a prática serve para “evitar quebras e danos no molde, assim como reduzir o tempo de manutenções corretivas e de paradas inesperadas na produção.”

A correta proteção do molde

Quando feita de forma adequada, a proteção do molde ajuda a garantir que a injeção dos termoplásticos seja feita de forma eficiente. A seguir, separamos algumas dicas que tornam o processo mais fácil no dia a dia da indústria. Confira:

1. Verificar a posição do molde

A primeira dica é verificar a posição do molde, que deve ser regulada antes de o pino guia entrar na bucha guia, ou do pino inclinado entrar no furo da gaveta. É importante, também, que todos os detalhes como a cunha, por exemplo, estejam na posição perfeita.

2. Regular a pressão 

Regular a pressão de forma correta também é fundamental. Isso porque a pressão muito elevada levará o molde a esmagar o que ele encontrar pela frente, podendo ocasionar quebras. O ideal é sempre manter a pressão a mais baixa possível, evitando, assim, qualquer tipo de incidente.

3. Regular a velocidade

As máquinas de injeção de termoplásticos mais modernas costumam ser equipadas com reguladores de velocidade que, geralmente, variam dentro de três potências diferentes. Ao contrário da pressão, neste caso, vale aplicar a maior velocidade possível, levando em conta, é claro, os detalhes do molde. No início da proteção, o molde se fecha com maior velocidade e menor pressão.

4. Regulagem exata para a finalização da proteção do molde

Encontrar a regulagem exata para a finalização da proteção do molde costuma ser uma tarefa trabalhosa, que exige diversas tentativas até que se consiga uma proteção de molde segura, sem causar perdas que afetarão diretamente no tempo do ciclo de moldagem e, consequentemente, na produtividade da indústria.

Essa regulagem deve ser feita de forma manual, zerando a posição de fim de fechamento ou travamento (cada fabricante define uma nomenclatura para esse item) e fechando o molde até que se encostem as duas faces (placa móvel e placa fixa). Uma vez encostadas, o painel mostrará a posição na qual o molde deverá ser travado. Uma vez gravado esse valor, o travamento do molde sempre ocorrerá naquele ponto.

Nesta etapa, também deve-se levar em consideração a dilatação térmica do aço, que afeta diretamente o diâmetro dos pinos guias e buchas guias, inclusive das gavetas.

5. Treinamento da equipe

Investir em treinamentos, assim como divulgar o conhecimento adquirido entre os funcionários, garante um ganho consistente de qualidade no processo de proteção de molde dentro da indústria.  Escolas técnicas estão à disposição no mercado para ajudar na realização dessa tarefa.

Quer saber mais sobre a proteção do molde? Siga acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *