Gestão

Polipropileno: motivos para aplicar na produção de embalagem

Um dos mais versáteis termoplásticos, o polipropileno vem sendo cada vez mais utilizado na composição de embalagens. Considerado inerte química e biologicamente, esse tipo de plástico derivado do propeno possui autorização do Ministério da Saúde para ter contato com diversos produtos, desde fármacos até alimentos perecíveis ou não.

O uso do polipropileno (PP) pode trazer benefícios para os processos industriais, uma vez que ele apresenta vantagens competitivas, se comparado com outras matérias-primas, conforme explica o engenheiro da Braskem, Lucas Polito. “Sua versatilidade, baixo custo e o bom desempenho em diversos processos de transformação ampliam as oportunidades de aplicação no mercado”.

Confira, a seguir, outros detalhes sobre o polipropileno e os pontos positivos da sua utilização pelo setor de embalagens.

Aspectos positivos do polipropileno na fabricação de embalagens

Por se tratar de uma resina com alta versatilidade de aplicações e processos, o polipropileno apresenta diversas vantagens em relação a outras matérias-primas. Cabe destacar que sua baixa densidade torna as embalagens mais leves, com menor custo de transporte e, consequentemente, gera menos custos em seu processo produtivo. Já em relação ao seu desempenho, o termoplástico possui ótima processabilidade, garantindo menores ciclos fabris e produtividade para a indústria.

Outro aspecto positivo é a sua interação com alimentos envasados, que pode ocorrer sem acarretar danos, tendo em vista que esse tipo de plástico é um material atóxico e, dessa forma, não interage com os produtos alimentícios.

“A superioridade do PP em transparência, brilho, resistência e acabamento superficial também deve ser ressaltada”, enfatiza Polito.

A sustentabilidade também é um aspecto positivo em relação aos demais polímeros, tendo em vista que o polipropileno é 100% reciclável e apresenta baixa emissão de gases de efeito estufa na atmosfera durante sua produção e transporte.

Processamento do polipropileno

O polipropileno pode ser processado de três formas diferentes. São elas:

Termoformagem

Esse processo é empregado para a produção de artigos descartáveis e embalagens rígidas, como aquelas usadas para margarina, cream cheese, sorvetes e bebidas. As embalagens feitas com o polipropileno, mediante termoformagem, proporcionam a manutenção da qualidade e do sabor dos produtos, além de segurança, inviolabilidade, leveza, facilidade no uso e praticidade, podendo ser levadas aos dois extremos de temperatura (do freezer aos micro-ondas), sem prejuízo algum.

Extrusão

Ocorre quando o objetivo é produzir filmes plásticos, utilizados amplamente na indústria de embalagens, como BOPP (polipropileno bi-orientado) usado no envase de diversos produtos alimentícios, com excelentes propriedades mecânicas e baixa permeabilidade e gases, podendo ser metalizado ou não.

Injeção

Muito utilizado na produção de utensílios domésticos e baldes para aplicações na indústria alimentícia, garante alta produtividade e acabamento nos artigos finais de plástico.

Viu como a utilização desse material é abrangente no setor? Quer saber mais sobre o uso do polipropileno nas embalagens? Siga acompanhando o nosso canal de conteúdo e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *