Mundo do Plastico faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Oportunidades para a indústria plástica no mercado pet

oportunidades pet para plástico.png
A indústria do plástico pode se aproveitar da diversidade do mercado pet, seja atuando com cuidados ou com alimentação.

Você sabia que a indústria do plástico pode lucrar bastante com o mercado pet? Ao contrário de outros segmentos, este mercado escapa da crise com solidez. Afinal, os bichinhos de estimação se tornaram ainda mais importantes neste contexto de isolamento social. São, sem dúvidas, ótimas companhias.

Veja, a seguir, algumas oportunidades de negócio para a indústria plástica no mercado pet!

Um panorama do mercado pet

O Brasil é o segundo maior mercado pet no mundo. O sucesso está atrelado a uma diversidade de comércio e serviços criativos e inovadores que movimentam bilhões no país. 

São mais de 140 milhões de pets que vivem nas residências brasileiras. Não à toa, o mercado pet fatura quase R$ 35 bilhões por ano. Para entender o tamanho do mercado do país, basta saber que o mercado global movimenta R$ 130 bilhões por ano.

Podemos encontrar empreendedores nos 4 segmentos do mercado, que são Pet Food (alimentação para animais de estimação), Pet Care (cuidados para o animal), Pet Vet (serviços veterinários) e Pet Serv (outros tipos de serviços à disposição).

E dentro deles, há muitas possibilidades lucrativas para quem transforma plástico.

3 ideias lucrativas no mercado pet 

Brinquedos para cachorros

Os brinquedos para cachorros estão presentes em qualquer loja pet. Se você transforma plástico, precisa saber que existe brinquedo mordedor feito de nylon (tipo de osso) ou de poliéster (caso das cordas). Além deles, há diversos brinquedos de vinil ou polipropileno (como frisbee, dispenser de ração ou jogos interativos). Até frisbee em PVC flexível ou bolas que misturam EVA e tecido se encontra com facilidade.

Pode parecer bobagem, mas não se engane: os brinquedos têm alta procura, porque são importantes no controle da ansiedade e instintos dos pets. E a destruição deles faz parte de um comportamento saudável. Na visão do gestor da indústria de plástico, é uma enorme oportunidade de lucrar.

Acessórios

Potes de comida, plaquinhas de identificação, garrafas de passeio. Inúmeros acessórios do mercado pet são produzidos com plástico. A maior parte dos comedouros e bebedouros, por exemplo, é feita de polipropileno. As escovas para pelos (rasqueadeiras), seja para gatos ou cachorros, são fabricadas com plástico.

Assim como os brinquedos, são ótimas opções para a indústria plástica lucrar no mercado pet.

Embalagens especiais

Por fim, saindo dos acessórios e brinquedos, outra grande oportunidade para a indústria do plástico está na produção de embalagens para o mercado pet. Elas estão presentes em alimentos e no transporte dos animais.

Considerando a alimentação do pet, a embalagem deve principalmente resguardar a integridade de seu conteúdo, de forma a manter todas as características requeridas pelo fabricante do alimento até o momento do consumo.

O fabricante da embalagem deve assegurar os procedimentos de fabricação do produto por meio de normas de boas práticas de produção. Considerando que os principais tipos de alimentos para pet food são úmidos, semiúmidos e secos, as embalagens também variam conforme o tipo. 

As embalagens plásticas flexíveis são muito comuns em casos de snacks e alimento seco. Elas devem apresentar:

  • Barreira à umidade: serve para evitar alteração de cor ou sabor, perda nutricional ou crescimento de microorganismos. O polietileno é o material mais indicado para isso, especialmente o de alta densidade;
  • Barreira à gordura: serve para evitar o comprometimento da imagem do produto. É possível impedir a passagem de gordura com nylon, pet, PP e PEAD, materiais que possuem boa performance neste requisito;
  • Barreira a gases: serve para evitar rejeição do produto pelos animais. Os materiais plásticos mais utilizados nestas embalagens são PE, PP, BOPP, PET e Nylon;
  • Barreira à luz: serve para evitar a degradação dos nutrientes dos alimentos. É possível barrar a luz por meio de filmes plásticos com metalização técnica.

Não existe um polímero que reúna todos os requisitos necessários para os produtos. Em geral, as propriedades de barreira a gases e gordura são inversamente proporcionais à resistência mecânica e à soldabilidade. Assim, é fundamental utilizar recursos na fabricação das embalagens, como laminação e coextrusão.

A indústria do plástico pode se aproveitar da diversidade do mercado pet, seja atuando com cuidados ou com alimentação. Isso significa investir na fabricação de brinquedos para pet, acessórios e embalagens especiais. 

Seja qual for o segmento escolhido, é importante se atentar para a sustentabilidade. Cada dia mais, os consumidores buscam opções que obedecem à economia circular do plástico. Por isso, adote práticas neste sentido em sua indústria para ampliar suas possibilidades de lucro!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar