Gestão, Reciclagem

Extrusora com degasagem: o que é? por que investir?

Extrusoras com degasagem são especialmente projetadas para extrair os gases (voláteis) liberados por produtos plásticos quando são aquecidos. Por isso, são equipadas com um ou mais orifícios pelos quais os voláteis, por diferença de pressão ou vácuo, podem ser extraídos.

“A degasagem é fundamental na reciclagem. Quando o material em questão é de origem de pós-consumo, ele precisa ter, no mínimo, duas degasagens. Já quando o material em questão é de pós-indústria, uma ou duas degasagens resolvem o problema”, esclarece Paolo de Filippis,  diretor da Wortex Máquinas.

Cabe ressaltar que a extrusora tem como objetivo gerar um material de qualidade, cuja aplicação pode ser a mais diversa possível. “Tanto a lavagem quanto a extrusão devem ser feitas com qualidade e baixo custo, tanto operacional quanto de energia, sem esquecer do uso de mão de obra qualificada. Um bom equipamento e um processo correto consegue transformar retalhos de roupas de nylon em nylon capacitado para fazer eletrônicos e automotivos, por exemplo”, analisa de Filippis.

Importância do investimento em extrusoras com degasagem

A grande vantagem da extrusora com degasagem é a dupla filtragem que ela faz. “Investir nessas máquinas é fundamental, pois se você não tiver um material de boa qualidade, não será possível vendê-lo com um preço justo. E em função da falta de qualidade, a venda será feita por um preço irrisório”, ressalta o diretor da Wortex.

Problemas no processo de degasagem

É muito importante que o processo de degasagem funcione de maneira correta, pois, caso isso não ocorra, diversos problemas podem ser criados quando os grãos saem da extrusora lá na frente.

Quando o método não é bem aplicado, a empresa que compra o material oriundo de uma extrusão com degasagem sem qualidade é obrigada a pré-aquecer novamente o material, gerando um custo extra de energia e de mão de obra para desenvolver o produto final.

*Com informações da Fundação Santo André (aula de extrusão)

Você trabalha com extrusoras desse tipo? Compartilhe sua experiência conosco no campo de comentários abaixo e continue acompanhando o nosso canal de conteúdo. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *