Gestão, Oportunidades

Gestão da demanda e previsão: entenda por que fazer na indústria do plástico

Não são poucos os fatores que influenciam na demanda de uma indústria como a do plástico. Crises econômicas, concorrência internacional e tecnologia são só alguns deles. Por isso, investir na gestão da demanda e previsão é muito importante para o gestor que pensa em analisar e antever ao máximo as oscilações mais comuns do mercado para evitar o excesso ou a falta de produtos no estoque.

Com isso, a indústria pode alcançar melhores índices de desempenho, como menos produtos estocados, maior disponibilidade de produtos no local e horário certos, além de um equilíbrio sustentável entre a produção e os níveis de estoque.

Gestão da demanda e previsão: como fazer?

Se feita de forma incorreta, a gestão da demanda e previsão afeta a empresa de forma geral e os serviços prestados. Porém, se for aplicada com qualidade, pode ajudar a economizar dinheiro e aumentar os lucros.

Alguns empresários acreditam, erroneamente, que o orçamento anual de receitas é o mesmo que a demanda projetada, mas não é. Esse conjunto de dados não é suficiente para ajudar a determinar o momento das vendas e planejar melhor a produção, os financiamentos e a mão de obra. Por isso, organização e conhecimento profundo do mercado são as melhores práticas para que o empresário do setor plástico faça uma gestão da demanda de forma eficaz.

Tirando os casos em que ocorrem crises não previstas de mercado, ou o lançamento de produtos inovadores que tornam rapidamente obsoletos outros produtos, a gestão da demanda pode ser realizada de modo bastante equilibrado, principalmente com a ajuda de softwares de gestão, capazes de dar respostas em tempo real de tudo o que acontece no ambiente industrial.

Os softwares de gestão

“Uma vez alimentado com informações iniciais sobre o produto, o software deve ‘rodar’ tudo que envolva a circulação do item na empresa como, por exemplo, o monitoramento de um pedido, a solicitação de matéria-prima, a baixa de uma matéria-prima do estoque, a  transformação dela em produto e sua expedição. Em paralelo, o software faz todo o giro relacionado ao custeio industrial, à demanda de mão de obra para aquela quantidade especificada de produção, ao controle de compras de componentes, entre outros”, explica Clodoaldo Lazareti, professor mestre em ciência do Centro Universitário ENIAC.

Além disso, ferramentas de TI nas áreas de data warehouse (banco de dados organizado para dar suporte à tomada de decisões estratégicas da empresa) e business intelligence (processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que oferecem suporte a gestão de negócios) são de extrema importância nesse contexto.

Quer saber mais a gestão da demanda e previsão na indústria do setor plástico? Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *