• Mundo do Plástico is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Oportunidades

PEBD, PEAD e PELBD: características e indicações de cada polietileno

Conheça alguns dos principais tipos de polietileno e seus principais usos.

O polietileno é um dos plásticos mais importantes atualmente. Ele pertence ao grupo de termoplásticos, ou seja, aqueles que se deformam com o calor. No caso do polietileno, por exemplo, essa temperatura fica entre 110 e 115°C.

Existem cinco tipos de polietileno, sendo que todos podem ser reciclados e, posteriormente, comercializados como material recuperado. Além disso, os tipos de polietileno possuem propriedades únicas. Por isso, eles variam em relação à flexibilidade, resistência, estabilidade térmica e química e boa trabalhabilidade.

Quer conhecer melhor sobre as características e usos dos tipos de polietileno? Então, não deixe de ler este artigo!

Conheça 3 tipos de polietileno

1. PEBD: Polietileno de Baixa Densidade

De acordo com Miguel Medeiros, P&D e Consultoria na Reso Ambiental, esse tipo de polímero apresenta características básicas. “Assim como os outros tipos de polietileno, é um polímero termoplástico, ou seja, pode ser moldado pelo simples aquecimento. Em temperaturas entre 110 e 115°C, o PEBD passa para o estado líquido e pode assumir a forma necessária ou desejada”, conta.

Segundo o especialista, as características desse tipo de polietileno são:

  • capacidade em formar películas (filmes) finas, com espessura de até 0,015 mm;
  • baixa densidade (entre 0,91 e 0,94 g/cm³), ou seja, uma pequena quantidade de PEBD (uma pequena massa) é suficiente para produzir uma grande película  plástica;
  • excelente resistência à produtos químicos, como ácidos, bases, óleos vegetais, cetonas, aldeídos e ésteres, por exemplo. Ou seja, uma película plástica de PEBD pode conter esses produtos sem se decompor ou deformar;
  • boa resistência a impacto;
  • considerável resistência à tração, podendo sofrer deformação considerável antes do rompimento.

Normalmente, o PEBD é bastante usado em embalagens para alimentos. Além disso, também pode ser encontrato em sacolas para supermercados.

2. PELBD: Polietileno Linear de Baixa Densidade

De acordo com Medeiros, o PELBD conta com as seguintes características:

  • bastante flexível;
  • elevada resistência à tração, podendo sofrer deformação considerável antes do rompimento;
  • boa resistência a impacto;
  • baixa densidade (0,93g/cm³), bem próxima à densidade do PEBD;
  • boa capacidade em reter vapor de água;
  • excelente capacidade em selar materiais quando aquecido, ou seja, é utilizado para selar fardos de latas de cerveja, refrigerantes e garrafas de plástico PET, pelo simples aquecimento com soprador térmico;
  • boa resistência a produtos químicos, assim como o PEBD;
  • capacidade em formar fibras plásticas que podem ser usadas em isolamento térmico e acústico, por exemplo;
  • boa resistência a rasgo.

“O PELBD ou PEBDL apresenta aplicações no setor de embalagens, como filmes, sacos e sacolas, sendo também utilizado para fabricação de tampas de garrafas PET, caixas de água, bombonas para uso alimentício, mangueiras para irrigação e jardim e até tanques de combustível para automóveis”, complementa.

Além disso, pode ser usado em conjunto com o PEAD ou com o PEBD para a fabricação de embalagens para ração animal e embalagens agrícolas.

3. PEAD: Polietileno de Alta Densidade

“É amplamente utilizado na indústria de embalagens para a fabricação de frascos rígidos para produtos de limpeza doméstica, cremes, xampu, remédios e suplementos. O PEAD também é utilizado para fabricação tubos para transporte de água e esgoto, telhas, galões, entre outros”, explica Medeiros.

O profissional diz que esse tipo de polietileno tem características bastante ímpares, como:

  • excelente resistência química;
  • maior dureza (resistência ao risco) e rigidez em relação ao PEBD;
  • elevada resistência a impacto;
  • elevada resistência a estresse mecânico.

Por fim, vale reforçar que os tipos de polietileno podem ser remoldados por aquecimento. Por isso, além de sua ampla utilização emtipos d todo o mundo, eles são facilmente recicláveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *