Reciclagem

Limpeza do plástico para reciclagem: como escolher a melhor máquina?

São muitos os processos para que a higiene do plástico possa ser feita de modo a cumprir o seu objetivo: tirar os contaminantes dos materiais para que eles possam ter outra finalidade de forma segura. Mas para obter êxito nessa empreitada, no entanto, alguns cuidados são imprescindíveis.

“O tamanho da produção vai definir as máquinas necessárias. De acordo com a destinação do plástico, o processo será mais, ou menos, sofisticado, e o investimento também terá a mesma proporção”, destaca Marcelo de Carvalho Reis, professor do curso técnico de plásticos da Unicamp.

O plástico para uso industrial requer uma limpeza com um maquinário mais simples e com menor custo, uma vez que a contaminação, no caso da construção civil, mecânica, entre outros nichos, não é expressiva. Por isso, uma linha de tanques, centrífugas e moinhos já é suficiente para o desenvolvimento do trabalho.

No entanto, em um processo no qual o material reciclado entrará em contato com pessoas, ou será reutilizado para fins alimentícios, o nível de cuidado tem de ser mais sofisticado – tanto em relação ao equipamento quanto à linha de reciclagem em si. Esse perfil exige mais etapas para garantir a eliminação total das substâncias químicas.

Quem quer entrar nessa área tem de ter uma visão clara de onde está se inserindo. Precisa se perguntar, por exemplo, qual é o público-alvo, as demandas técnicas e a escala de produção. Hoje um dos maiores problemas enfrentados pela indústria do plástico é encontrar uma fonte de material para reciclar, porque há um descarte inadequado na grande maioria das vezes”, salienta Reis.

Paolo de Fillippis, diretor da Wortex Máquinas, complementa citando os requisitos que acredita serem fundamentais nesse sentido. “Cada um desenvolve a sua linha de lavagem. O que norteia o nosso equipamento, por exemplo, é a preocupação com as normas de segurança e a fabricação de tudo em aço inoxidável, pois o ferro não dura seis meses”, enfatiza.

Além do maquinário adequado, conforme vimos, o ambiente também precisa ser favorável para a correta higienização do plástico e do próprio maquinário utilizado. Isso porque se ele tiver 30% de sujeira, pode levar à produção de pó e à consequente perda de material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *