Manufatura Aditiva Híbrida de Polímeros foi discutida na FEIMEC

Manufatura Aditiva Híbrida de Polímeros na FEIMEC.png
Apresentação mostrou como a impressão 3D pode ser aliada com outros métodos de fabricação

Sendo o grande ponto de encontro da indústria, a FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos também contou com expositores e palestrantes que conversam diretamente com a indústria de plásticos. No Parque de Ideias, espaço de palestras e painéis com profissionais especialistas em diversas áreas, o principal tema de interesse foi Manufatura Aditiva Híbrida de Polímeros: produtividade, qualidade, custos e flexibilidade.

Com apresentação de Alex Bottene, professor de Engenharia no Insper nas áreas de fabricação e design, e Alexandre da Luz, líder global de Manufatura Aditiva da Braskem, a palestra compartilhou informações relevantes para todos que pesquisam e trabalham com fabricação.

Acompanhe agora os principais pontos discutidos na FEIMEC 2022.

O que é Manufatura Aditiva?

A Manufatura Aditiva, também referida como MA (ou AM pela sigla em inglês), é a fabricação através da impressão 3D. Atualmente, a impressão 3D ainda é um método de fabricação em estágio inicial, que aos poucos se profissionaliza, aprimora e encontra novos nichos de atuação.

Os polímeros entram nessa relação por serem os materiais utilizados na produção dos filamentos que “alimentam” a impressora. Na própria FEIMEC, diversos expositores estavam apresentando máquinas e softwares que trabalham na Manufatura Aditiva, como a DDDROP, a 3be e a Virtual Automação.

Manufatura Aditiva Híbrida

Na palestra realizada na quarta-feira, dia 4 de Maio, Alexandre da Luz, executivo da Braskem, começou a apresentação compartilhando esse nicho de atuação da companhia. O público pôde conhecer a linha de filamentos, pós e outros materiais específicos para impressão 3D.

Foi em 2018 que a Braskem decidiu apostar e desenvolver estes produtos, começando com uma pesquisa de mercado. A partir de 2020 foi lançado o portfólio com estes materiais para MA, e em 2022 a empresa já lançou soluções em materiais sustentáveis, incluindo um tipo de filamento feito com 90% de material reciclado de tampinhas de garrafa e fibra de carbono. Outro destaque da companhia é a criação do primeiro polietileno (PE) apto para a impressão 3D, extremamente relevante para inovações na fabricação de embalagens.

Na sequência, Bottene aprofundou a questão da Manufatura Aditiva Híbrida, que combina impressão e usinagem, método tradicional da indústria metalmecânica. Pensando, justamente, em uma solução que agrega mais produtividade, qualidade, flexibilidade e redução de custos na produção, a ideia é trazer “uma combinação de processos para melhores resultados” utilizando uma única máquina.

Foi compartilhada uma pesquisa que testou, combinou e comparou diversas técnicas, entre usinagem e MA, com os materiais e suporte da Braskem. Bottene reforçou que “a Manufatura Aditiva está passando por um amadurecimento, com novos materiais e equipamentos”.

A máquina de fabricação que combina as técnicas aditiva e subtrativa, desenvolvida no Insper, esteve em exposição no espaço Demonstrador de Soluções da Indústria 4.0.

Assista à palestra completa!

A FEIMEC 2022 aconteceu na primeira semana de Maio, mas todos os conteúdos captados na feira estão disponíveis gratuitamente na plataforma Indústria Xperience. Acesse e crie sua conta para assistir aos vídeos da Cobertura FEIMEC, incluindo entrevistas com executivos, demonstrações de máquinas e produtos e as principais palestras do Parque de Ideias! Veja a apresentação Manufatura Aditiva Híbrida de Polímeros na íntegra.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar