Mundo do Plastico faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Recalque e colchão de alimentação na injeção de plásticos

recalque e colchão de alimentação.png
O recalque e o colchão de alimentação na injeção de plásticos são importantes para a produção de peças com boa qualidade. Confira!

O processo de injeção na indústria do plástico envolve muitas etapas, sendo duas delas o recalque e o colchão de alimentação. Mas qual a finalidade dessas duas etapas tão importantes?

Para compreendê-las, é preciso ter um panorama geral do processo de injeção de plásticos. Acompanhe.

Como funciona o processo de injeção?

O processo de injeção é uma importante fase de transformação de polímeros, comum em processos de fabricação de termoplásticos devido a sua versatilidade e aplicabilidade. Afinal, neste processo, há exigência de boa exatidão dimensional e grande volume de peças injetadas. 

E como é o processo de moldagem por injeção? Basicamente, podemos separá-lo em 6 etapas:

  1. Fechamento do molde: ocorre por meio do sistema hidráulico ou elétrico da máquina injetora e deve ser suficiente para tenha um bom preenchimento na cavidade do molde;
  2. Dosagem: momento do derretimento do polímero na rosca da extrusora da injetora, em que há definição de quanto de volume será injetado na cavidade do molde (depende de tamanho e peso da peça plástica a ser injetada);
  3. Preenchimento: é a etapa de “colchão” da injetora, em que há injeção nas cavidades do molde de forma muito rápida para evitar enrijecimento do material antes de completar toda injeção;
  4. Recalque: etapa que estabiliza a pressão interna maior nas cavidades, derivada do excesso de matéria-prima injetada pelo “colchão” (necessário no processo), e suaviza a contração da matéria-prima após o resfriamento (deixa o preenchimento homogêneo);
  5. Resfriamento: etapa que ocorre após a resina termoplástica dosada nas cavidades para solidificar o material plástico, e que é feita por meio de um circuito de água gelada que percorre interno as cavidades e machos do molde;
  6. Extração: com o produto já resfriado, faz-se a extração por meio de mecanismos internos no molde, como pinos extratores, placa extratora, mandíbulas e outros mecanismos.

O que é colchão de alimentação na injeção de plásticos?

O colchão de alimentação na injeção de plásticos é a sobra de material no cilindro da máquina injetora. Na etapa de preenchimento, há injeção de matéria-prima em quantidade um pouco maior do que a massa final do produto. Por isso, temos um excesso, que deriva dos ajustes feitos nas rotações da rosca na moldagem de peças plásticas. 

E essa sobra é um bom sinal, que retrata a importância do colchão de alimentação na injeção de plásticos, especialmente para que o recalque seja eficiente em sua função. Se o colchão tende a zerar (quando não há sobras), é possível que existam defeitos na rosca plastificadora, desgastes e quebra do anel de bloqueio.

O mesmo ocorre se há variação de valores no colchão de injeção durante os ciclos de injeção. Diante dessa inconstância, os técnicos de manutenção podem verificar se há problemas mecânicos. Em outras palavras, será preciso retirar e limpar a rosca para averiguação. 

O que é recalque?

Como apontamos, na etapa de injeção de material na cavidade, a matéria-prima é injetada em quantidade superior, o que origina o colchão de alimentação (sobra). Esse excesso aumenta a pressão nas cavidades da peça.

O recalque é a etapa que vem logo após o preenchimento e subsequente pressurização. Os tipos mais precisos de recalque são:

  • Por pressão na ponta da rosca ou no bico;
  • Por pressão na cavidade do molde;
  • Por estiramento de coluna;
  • Por pressão hidráulica.

No recalque, o polímero é compactado para dentro da cavidade, compensando a contração do material durante a solidificação e evitando o “rechupe” das peças. Esta etapa é um recurso de compensação das contrações volumétricas.

Ou seja, há injeção de mais material nas cavidades, a uma pressão geralmente constante e controlada. Seu objetivo é garantir a estabilidade dimensional do produto a ser injetado ao reduzir a distância entre as moléculas. 

Na prática, o recalque é fundamental para a obtenção de peças de boa qualidade.

O recalque e o colchão de alimentação na injeção de plásticos são importantes para a produção de peças com boa qualidade. Enquanto o colchão pode apontar eventuais falhas durante o procedimento, o recalque evita o “rechupe” das peças.

Aprofunde-se mais no processo de injeção e veja o que considerar para fazer um bom trabalho com design de moldes

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar