Mundo do Plastico faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

controlador-temperatura-plastico-brasil

Por que sua indústria não pode dispensar o uso do controlador de temperatura?

Garantir a automação dos processos e possibilitar maior eficiência é um passo importante a uma empresa. Essas medidas, afinal, possibilitarão uma produção maior com menos esforços e um melhor retorno financeiro em longo prazo. Ainda assim, devido às constantes exigências, a indústria de transformação plástica necessita estar atenta a outros componentes tecnológicos.

Nesse sentido, a professora Palova Santos Balzer, coordenadora acadêmica na UniSociesc e coordenadora nacional da Rede de Transformados Plásticos do Sibratec, destaca a importância de um equipamento específico: o controlador de temperatura no processo de injeção. Trata-se, segundo ela, de um dispositivo que deve sempre estar presente, seja no molde, na câmara quente, no cilindro de injeção, no aquecimento das matérias-primas.

“O controlador de temperatura é um dos dispositivos que devem acompanhar todas as etapas do processo de injeção, não só na secagem da matéria-prima, como também no processo de injeção no que se refere ao aquecimento da máquina, como no molde, com ou sem o emprego da câmara quente”, detalha a coordenadora.

Ao adotar o controle de temperatura no processo de injeção, a indústria ganhará uma série de benefícios. Balzer destaca, por exemplo, a diminuição dos erros e o controle do rendimento, além do consequente aumento de qualidade do produto.

“Com o controle da temperatura no processo de injeção, é possível evitar falhas no processo e ter maior controle e rendimento da produção, bem como economia de energia”, avalia a professora. “Quanto maior o controle da temperatura das várias etapas que envolvem o processo, maior a qualidade do produto e o resultado econômico.”

Para escolher um bom controlador, a especialista recomenda alguns cuidados, sobretudo com a tecnologia utilizada. “Um bom fornecedor desses equipamentos é aquele que possui tecnologia suficiente no que se refere a materiais e dispositivos. O essencial é garantir a resposta rápida e eficaz da leitura das temperaturas das várias etapas do processo, não havendo perda de informações quanto às variáveis envolvidas. Tudo isso alinhado a um valor adequado ao mercado”, completa Balzer.

Plastico__Ebook_Feira de Negocios

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar