• Mundo do Plástico is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão

Exportação e valor agregado são atalhos para aquecer mercado de embalagem flexível

Embora o plástico seja um dos componentes que mais ganhe espaço no cadeia de produção de embalagens, o setor sofreu em 2015 uma repentina queda, causada principalmente pela instabilidade do preço mundial do petróleo, comenta, Solange Stumpf, diretora da assessoria de mercado, MaxiQuim e também responsável pela pesquisa inédita sobre o setor encomendada pela Abief (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis).

Em meio a esse cenário, sinais positivos afloram pouco a pouco, revelando perspectivas de um futuro promissor. Dentre eles, a recente pesquisa divulgada pela Data Folha onde o índice de confiança do consumidor  voltou a melhorar e registrou 98 pontos, a melhor pontuação desde dezembro de 2014, quando era de 121 pontos.
Para 2017, o FMI (Fundo Monetário Internacional) prevê que a economia brasileira voltará a crescer. O órgão estima um avanço de 0,5% no PIB, contra uma projeção de crescimento nulo feita nos dois últimos levantamentos do órgão.

Considerando as projeções feitas para todos os anos, é a primeira vez desde o relatório de julho de 2012 que o FMI melhora uma estimativa feita para a economia brasileira. Na ocasião, o fundo elevou de 4,1% para 4,6% a estimativa de crescimento para o PIB de 2013.
Enquanto o mercado se aquece, uma solução encontrada pelas indústrias do segmento foi investir em produtos com maior valor agregado, como embalagens de barreira e de desempenho superior, e focar na exportação. Os números do mercado externo, aliás, corroboram essa aposta. Em 2015, as exportações de embalagens plásticas flexíveis apontaram aumento em volume de 16,4% e em valor, cresceram 1,6%.

A logística reversa nas embalagens plásticas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *