Oportunidades

Confira 9 vantagens do plástico rotomoldado

A rotomoldagem é um dos segmentos de transformação plástica de maior crescimento no Brasil e no mundo. Entre suas principais vantagens está a possibilidade da elaboração de peças de grandes dimensões, normalmente difíceis de serem obtidas em outros processos industriais. O plástico rotomoldado proporciona soluções de alta qualidade e resistência para os mais diferentes setores do mercado, como o industrial, comercial, logístico de cargas, alimentício, agricultura, construção civil, ambiental, decoração, entre outros.

“Rotomoldagem, ou moldagem rotacional, é um método de processamento destinado à fabricação de peças plásticas ocas de pequeno, médio e grande porte. Os materiais plásticos mais comuns utilizados na obtenção das peças rotomoldadas são os polietilenos micronizados (partículas) e os compostos de PVC na forma líquida (plastisol)”, explica Fernando Xavier do Nascimento, professor da Escola Senai Mário Amato, de São Bernardo do Campo, em São Paulo .

O princípio básico de funcionamento da técnica consiste em revestir com material plástico a superfície interna de um molde metálico. O molde recebe a matéria-prima e, durante o seu aquecimento, gira de modo biaxial (dois eixos). O material se funde e, ao fluir, assume o formato das cavidades, com as características do produto que se pretende desenvolver. Em seguida, o molde é refrigerado para solidificação do material e aberto para extração da peça.

Vantagens do plástico rotomoldado

1. Maior economia em projetos envolvendo pequenos ou grandes lotes

‘No desenvolvimento de um projeto, além das viabilidades técnicas do produto, se define, também, as viabilidades econômicas para a produção das peças. A moldagem rotacional é uma alternativa muito competitiva perante os processos de sopro e injeção na fabricação de peças ocas. Entretanto, nesse processo, os tempos de ciclo são relativamente longos em comparação com outras técnicas, sendo mais recomendado em casos em que o volume de produção não seja elevado”, afirma Nascimento.

2. Com o plástico rotomoldado, há menor demanda de investimento inicial

Tanto os equipamentos usados na moldagem rotacional quanto os moldes são mais acessíveis quando comparados aos utilizados no processo de sopro e injeção, permitindo que se iniciem produções com baixos investimentos iniciais.

3. O plástico rotomoldado dá origem a peças leves, resistentes e de longa vida útil

O polietileno é utilizado por cerca de 90% do mercado que utiliza peças rotomoldadas no mundo. O material tem boa processabilidade, resistência química ao impacto e à tração, sendo inerte, atóxico, leve e de baixo custo.

Comparados com os metais, em geral, os plásticos são bem mais leves e versáteis. Já o tempo de vida útil e a resistência mecânica, química e térmica dos artefatos dependem do meio e dos esforços a que são submetidos.

4. O material gera produtos com superfícies lisas e fáceis de higienizar

O plástico rotomoldado favorece a produção de peças de superfícies não rugosas e de fácil higienização. Entretanto, o efeito depende de algumas variáveis, como esclarece o professor.

“O acabamento de peças rotomoldadas depende dos seguintes fatores: tipo de acabamento superficial da cavidade do molde, granulometria e fluidez do material utilizado, temperaturas de processamento; velocidades rotacionais do molde”, resume .

5. Peças feitas a partir de plástico rotomoldado são 100% recicláveis e atóxicas

Os principais materiais empregados na moldagem rotacional são os polietilenos e o PVC, que, em seu estado natural, são 100% recicláveis e atóxicos.

6. Com esse material, as peças são totalmente fechadas, sem emendas e tensões

Pelo processo de rotomoldagem, é possível obter peças exclusivas, totalmente herméticas, sem emendas, livres de tensões e, ainda, que sejam de grandes proporções.

7. Peças em plástico rotomoldado geram baixas tensões residuais

As tensões residuais em peças plásticas são induzidas pelo campo das temperaturas e de pressão durante o resfriamento. São frequentes em processos nos quais os artigos sejam obtidos com o auxílio de elevadas pressões, rápida velocidade de fluxo e rápido resfriamento do material, como no processo de injeção de peças com paredes de até 1 mm de espessura.

“No processo de rotomoldagem, tensões praticamente não ocorrem, pois a moldagem da peça se dá pelo aquecimento e livre escoamento do material, sem a necessidade da aplicação de pressão e altas velocidades de fluxo”, esclarece Nascimento.

8. Os produtos são fabricados com proteção antimicrobiana e filtro UV14

Em geral, os materiais plásticos não apresentam pontos nutritivos para microrganismos. A contaminação por microrganismo e eventual proliferação de fungos e bactérias, geralmente, ocorre pela ação de agentes externos. De qualquer forma, os materiais plásticos aceitam bem em sua composição a incorporação de bactericidas e fungicidas específicos que promovam a proteção requerida contra micro-organismos.

Absorvedores de radiação na faixa do ultravioleta também podem ser incorporados ao material para fabricação de artigos que permanecerão expostos às intempéries. Sua indicação é feita de acordo com a constituição química do polímero para absorver, preferencialmente, radiação na faixa e no comprimento de onda mais prejudicial ao polímero. Tem por finalidade inibir a degradação das peças pela ação da radiação UV.

9. Peças feitas com esse material podem ser personalizadas em sua forma e cor

“As peças plásticas podem ter as mais variadas formas, ser exclusivas e personalizadas, com infinitas possibilidades de cor, inclusive, com o plástico rotomoldado”, finaliza o professor.

Você já conhecia as vantagens e características do plástico rotomoldado? Compartilhe a sua experiência conosco no campo de comentário abaixo e continue acompanhando o nosso canal de conteúdo.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *