Oportunidades

Uso de Sílica/Silano e borracha S-SBR em pneus reduz consumo de combustível e emissão de CO²

Também conhecidos como “pneus verdes, os pneus de baixa resistência à rolagem contam com uma composição diferenciada, que aproveita melhor a energia gerada pelo motor, diminuindo assim o consumo de combustível e, consequentemente, a emissão de dióxido de carbono (CO²) na atmosfera.

Isso acontece devido ao uso combinado da Sílica (dióxido de silício), do Silano (agente de ligação) e da borracha S-SBR (borracha de estireno butadieno em emulsão) que substituem o costumeiro negro de carbono (também conhecido como “negro de fumo”) e a borracha E-SBR (borracha de estireno butadieno em emulsão) na composição do pneu. “A substituição ajuda a evitar a emissão de até 1,4 tonelada de CO² a cada 150 mil km percorridos”, afirma Camila Pecerini, Gerente de Negócios – Sílicas, da Evonik Resource Efficiency.

O segredo desse sucesso está, justamente, na interação dos componentes citados. A Sílica atua como carga ativa nas bandas de rolagem e assegura a resistência ao desgaste dos pneus, mas é incompatível com a borracha S-SBR. Por isso, recorre-se à adição do Silano, a fim de “acoplar” quimicamente a borracha S-SBR à sílica.

Estudo sobre Sílica/Silano e S-SBR

Para examinar o potencial impacto ambiental das bandas dos pneus à base de Sílica/Silano e S-SBR (“pneus verdes”), em comparação com as bandas de pneus à base de negro de fumo e E-SBR, não somente durante em sua fase de uso, mas também em toda sua vida útil, a Evonik conduziu uma Avaliação de Ciclo de Vida (LCA), que se estendeu desde a produção da matéria-prima até o fim de sua vida útil.

O estudo analisou categorias de impacto, como o Potencial de Aquecimento Global, o Potencial de Criação de Ozônio Fotoquímico e a Demanda Energética Primária. A unidade funcional definida foi o uso de Sílica/Silano e S-SBR em bandas de rolagem de pneus de carros de passeio em um trajeto de 150.000 km. Além disso, conduziu-se uma análise de sensibilidade, tendo como parâmetros o consumo de gasolina, a economia de combustível e o tempo de vida.

De acordo com o levantamento, a tecnologia de Sílica/Silano em “pneus verdes” consegue reduzir de modo significativo as emissões e os impactos ambientais no cenário básico em qualquer categoria de impacto relevante analisada. Em consequência, o Potencial de Aquecimento Global pode ser reduzido em 4,9% no total ao longo de todo o ciclo de vida dos pneus.

Quer saber mais sobre as tecnologias aplicadas na indústria da borracha? Siga acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *