Inovação

Redução de custo e alta competitividade: as vantagens da computação em nuvem

Nos dias atuais, as indústrias precisam investir em tecnologia de ponta para conquistar vantagens competitivas, conseguir respostas rápidas às tendências do mercado e ter maior flexibilidade em seus processos industriais. Assim como as tecnologias da informação revolucionaram o mundo, a computação em nuvem promete transformar o modo como as indústrias conduzem seus negócios.

De forma geral, a computação em nuvem é a tecnologia que permite acessar dados e informações que não estão armazenadas em seu computador. Tanto o software quanto o arquivo ficam guardados em um servidor, podendo ser acessados a partir de qualquer dispositivo, em qualquer lugar com acesso à internet.

É provável que você já use a computação em nuvem sem saber. Quando você utiliza serviços como Google Drive, Dropbox ou iCloud, a sua empresa já é uma beneficiária dessa tecnologia.

Para Jefferson Melo, coordenador de projetos do Centro de Produção Cooperada da Fundação CERTI, a computação em nuvem utiliza-se da clássica estratégia de “ganho de escala”, ou seja, ao investir em uma infraestrutura de alto poder de armazenamento e processamento, as empresas que disponibilizam serviços de nuvem obtêm custos proporcionalmente menores, seja por GB de armazenamento ou GHz de processamento.

Big Data

Na indústria, Big Data são os grandes volumes de dados provenientes de fontes internas e externas e que necessitam de algum tipo de inteligência (mineração de dados) para que seja possível extrair informações relevantes para melhoria de processos internos e o apoio na tomada de decisões estratégicas industriais.

“Ao considerarmos a manufatura avançada, temos acesso a uma infinidade de dados provenientes de máquinas, equipamentos e sistemas que podem servir para melhoria dos indicadores de produtividade e qualidade, para o aumento da eficiência, entre outras aplicações na indústria. Sistemas como SCADA, MES (Manufacturing Execution Systems) e PIMS (Plant Information Managemen Systems) são utilizados na manufatura para coleta de dados de máquinas e controle dos processos. Estes sistemas, em muitos casos, geram um volume de informações enorme”, afirma Melo.

Para o armazenamento de toda essa informação, a maneira mais tradicional era utilizar servidores, hardware, licenças e instalação de softwares.

“Ao viabilizar o compartilhamento desses produtos por meio da internet, o custo para o usuário final também se torna menor. Assim, as empresas que utilizam serviços em nuvem geralmente minimizam seus investimentos em infraestrutura de servidores e, ao mesmo tempo, ganham em disponibilidade de hardware caso haja demanda, uma vez que esses serviços possuem alta capacidade de escalabilidade”, completa o coordenador de projetos do CERTI.

Vantagens da computação em nuvem

Leia, a seguir, uma relação com algumas das principais vantagens da computação em nuvem.

Segurança

Atualmente, os provedores de computação em nuvem utilizam dispositivos de criptografia avançada, com padrões internacionais, que oferecem a segurança e a confidencialidade dos arquivos armazenados.

Outra vantagem é a segurança contra perda de dados por falhas ou roubo de dispositivos ou equipamentos. Os serviços de computação em nuvem sempre possuem redundância no armazenamento das informações através de backups e garantem que os dados nunca serão perdidos.

Redução de custos

A economia que a computação em nuvem gera para a indústria é notável. A empresa não precisa investir em comprar e manter servidores físicos, licenças de software ou em suporte e apoio técnico.

Em um modelo de gestão em nuvem, o empresário paga apenas o espaço que utilizar. Quando precisar aumentar esse armazenamento, ele pode fazê-lo com um investimento pequeno. Os gastos com manutenção também são menores, uma vez que o fornecedor do serviço assume essa responsabilidade.

Backup

Nos sistemas tradicionais, além da demora para realizar uma cópia de segurança e a sua eventual restauração, um backup demanda uma estrutura de armazenamento maior, ocupando espaço físico precioso na sua indústria. No sistema online, ele é feito em tempo real e pode ser recuperado automaticamente, sem a necessidade de recorrer a discos físicos ou servidores offline.

Portabilidade

Se todos os softwares e arquivos estão armazenados em nuvem, a indústria ganha no quesito portabilidade. O empresário pode acessar os arquivos a partir de qualquer dispositivo, estando em qualquer lugar do mundo, desde que tenha o login e o acesso à internet. Por que carregar pendrives e HDs externos se você pode acessar os dados remotamente?

Implantando a tecnologia

A grande vantagem na utilização de serviços na nuvem é a possibilidade de iniciar sua implantação por meio de uma pequena aplicação e poder, paulatinamente, aumentar a quantidade de dados e processamento. Uma opção inicial que muitas empresas adotam é a utilização da suíte de serviços em nuvem do Google, como o Google Drive. Essas ferramentas permitem acesso e edição simultânea em arquivos e planilhas.

“Após a fase inicial, a empresa pode avançar em outras áreas, como a IaaS (Infrastructure as a Service), na qual ocorre a virtualização de servidores de aplicações internas e armazenamento. Em um estágio mais avançado, pode-se utilizar os SaaS (Software as a Service), tecnologia por meio da qual os fornecedores proveem serviços de inteligência para prospecção de novos negócios e marketing virtual, por exemplo”, finaliza Jefferson Melo.

Sua indústria já adota a tecnologia de computação em nuvem? Quer ficar por dentro das novidades do setor de plástico? Então continue acompanhando nosso canal de conteúdo e até a próxima. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *