Gestão

Pontos de atenção com o gerenciamento correto das misturas

É indiscutível a quantidade de aplicações do plástico em materiais do nosso dia a dia. Trata-se de um produto, acima de tudo, durável, resistente e flexível, porém que necessita de muita atenção para que suas qualidades sejam preservadas. Um dos pontos críticos é a composição da mistura correta para cada produto, entretanto, que pode tornar-se mais tranquilo quando há um correto gerenciamento de misturas.

Essas misturas conferem o resultado esperado em determinados produtos plásticos, seja nas áreas de construção civil, de aviação, no ramo automobilístico ou mesmo no setor de eletrônicos. Para entender um pouco mais sobre como garantir a eficiência da mistura de materiais e os cuidados necessários no processo de extrusão, acompanhe o artigo.

Tudo se inicia no gerenciamento correto das misturas

Não à toa, aí está uma das grandes dificuldades do setor industrial plástico. Afinal de contas, a mistura pode ser considerada, a receita de um produto que será utilizada durante a etapa de extrusão ou injeção.

“Cada vez mais, os polímeros têm sido empregados em novas e nobres aplicações, sendo necessário desenvolver materiais com melhores propriedades mecânicas, térmicas e químicas. Para melhorá-las, pode-se misturar os polímeros com outros materiais”, diz o coordenador de atividades técnicas da Escola Senai Mario Amato, de São Bernardo do Campo, Fabio Lopes, que também alerta sobre os cuidados necessários para garantir a qualidade na mistura desses materiais.

“Diante desse contexto, cuidados com o armazenamento dos materiais, evitando contaminações, escolha correta do processo de produção, controle do processo de produção e capacitação dos recursos humanos envolvidos são essenciais para garantir qualidade quando se fala em materiais compostos”, destaca o acadêmico.

Isso sem falar que o gerenciamento correto permite uma série de vantagens à indústria, e que vão muito além do aspecto material do produto desenvolvido. Entre as principais, podemos citar:

1. Economia bem-vinda na produção e utilização de materiais

Ainda mais em tempos de crise, e cujos abalos afetam a indústria como um todo diretamente, é necessário se atentar que o gerenciamento correto facilita o planejamento e desenvolvimento de misturas mais econômicas, no sentido de utilizarem materiais de menor custo – desde que a qualidade do produto não seja afetada.

2. Mais qualidade ao produto

Com o gerenciamento adequado das misturas, a marca passa a explorar bem o conceito de qualidade dos seus produtos. E isso quem pode – e deve – atestar não é apenas a indústria, mas o consumidor, que vai avaliar a qualidade e, aí, ampliar o alcance da sua marca.

3. Melhor aproveitamento das máquinas

Toda a capacidade produtiva industrial passa por alguns elementos muito bem definidos, como:

  • Equipamento de qualidade;
  • Manutenção preventiva adequada;
  • Usufruto correto, respeitando os limites e capacidade do maquinário.

Assim, convém analisar o tipo de mistura utilizada no seu setor de acordo com o equipamento que você tem à sua disposição.

Dessa maneira, o equipamento poderá oferecer capacidade e produtividade ainda melhores – trata-se de uma conferência fundamental para tornar todo um setor de produção ainda mais eficiente, econômico e com qualidade.

Lopes, inclusive, aponta o quanto “a necessidade de melhorar a performance de produtos ou criação de novas aplicações tem estimulado o uso cada vez maior de blendas e compósitos.”

Ele também destaca que o desafio está em baratear o custo de produção, mas sem impactar na qualidade do produto final, cujas “falhas no processamento ou na qualidade implicam não só no custo, mas na credibilidade da empresa, podendo inviabilizar a continuidade do negócio.”

Ou seja: para o desenvolvimento pleno do setor plástico, o gerenciamento correto das misturas é um dos principais aspectos a serem levados em conta.

Desafios que permeiam o processo de gerenciamento das misturas

Além do que já vimos, uma série de outros fatores contribui para a produção cada vez mais alinhada com a qualidade exigida pela sua marca. São elementos que colaboram diretamente com o gerenciamento correto das misturas e que podem interferir em sua qualidade, como:

A quantidade de resíduos na extrusora

Como falamos anteriormente, a mistura correta é o resultado de uma equação muito bem elaborada para garantir as desejadas características físico-químicas do produto final.

Agora, imagine que resíduos fiquem na extrusora. Obviamente, o descuido irá impactar diretamente no resultado esperado, o que vai gerar prejuízos, atrasos e uma improdutividade significativa em todo o procedimento.

A procura por mão de obra especializada

Operar uma máquina não é tarefa fácil e demanda conhecimento, experiência e tato do profissional. Dessa maneira, o setor industrial deve investir na contratação, capacitação e treinamento dos seus profissionais.

Plastico__Ebook_Feira de Negocios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *