Oportunidades

Cultivo protegido e estufas geram grande demanda de plástico na agricultura

Como já falamos, a agricultura é um dos setores mais beneficiados pelo uso do plástico, devido a sua capacidade de proporcionar ganhos de produtividade, reduzir custos de produção e ter grande apelo sustentável. Aliás, listamos as 6 principais aplicações do plástico no campo, sendo que as estufas e a técnica de cultivo protegido têm demandado grande utilização de plástico.

Uma das demonstrações do cultivo protegido é o tomate que vai para a mesa do consumidor o ano inteiro. O diretor de marketing da Electro Plastic, Nelson Tida, explica a questão. “Por meio da plasticultura, ficou possível criar um microclima favorável para cultivar o ano todo, e isto vale não apenas para o tomate, mas para pepinos, pimentões, alfaces, entre outros. Dessa forma, recebemos frutas e hortaliças mais frescas, em função das embalagens especiais, que conseguem manter o ambiente interno, permitindo que um produto perecível tenha uma vida mais longa”, esclarece.

O mercado das flores também utiliza muito o plástico, tendo em vista que seu cultivo é feito em estufas – são elas que garantem a qualidade das flores mediante um cultivo protegido, conforme destaca Tida. “O consumidor nem imagina que fazemos um dia claro de sol brilhante virar uma noite escura, sem luz nenhuma, por meio de um filme especial para que esta planta possa florescer da forma correta”, enfatiza.

No campo das inovações, o que mais vem se destacando são os filmes plásticos para estufas, túneis e mulching com diversas propriedades que ajudam a aumentar a produtividade do cultivo. Em relação às estufas para a agricultura, existem filmes que podem aumentar a quantidade de luz fotossinteticamente ativa, acelerando, dessa forma, o crescimento das plantas. Há, também, filmes plásticos que ajudam a controlar a temperatura dentro da estufa ou do túnel, evitando que o cultivo seja exposto a temperaturas demasiadamente altas ou baixas, que podem danificá-lo ou atrasar o crescimento das plantas.

Cabe destacar, ainda, a hidroponia, que tem se desenvolvido a passos largos, permitindo cultivos sem solo e a redução da perda de produção em função de malezas, e os plásticos biodegradáveis, que podem ser descartados sem preocupação de danos ecológicos ou necessidade de reciclagem.
Quer saber mais sobre o uso do plástico na agricultura? Siga acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *